quinta-feira, 28 de junho de 2018

Se houvesse amor, tudo se resolveria.

Preconceito, violência, ideologias políticas e tantos problemas sociais que enfrentamos atualmente se resolveriam se houvesse amor. Esse amor geraria a solidariedade e a tolerância tão raras nas relações humanas de nossa sociedade. As pessoas estão cegas por poder, por saciar seu ego e esquecem que não vivem só, que o social é essencial para o equilíbrio da vida.

Aqui no Brasil, em clima de pré-eleição, é fácil ler textos e assistir vídeos que demonstram a insatisfação da população com uma pitada de ódio. E as brigas ocasionadas pela defesa de ideologias políticas levando a discussões acaloradas e desfazendo até amizades.

Tudo por intolerância, numa sociedade que esquece da importância do TODO.

A solução existe - AMOR.

Os cristãos são muito criticados na sociedade moderna. Mas quem o faz parece ignorar que a religião pura quando praticada torna homens maus em bons e homens bons em melhores.

Lemos na Biblia, no livro de Coríntios, capítulo 13,  o seguinte:

A caridade é sofredora, é benigna; a caridade não é invejosa; a caridade não trata com leviandade, não se ensoberbece,
Não trata com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
Não se alegra com a injustiça, porém se alegra com a verdade;
Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.


Imagine todas as pessoas vivendo sob este principio independente de acreditarem em Deus ou não...tudo melhoraria não é mesmo? O ladrão deixaria de roubar porque afinal ele não prejudicaria seu semelhante; ideologia de gênero não precisa existir porque cada um respeitaria as escolhas do outro; a corrupção seria esquecida e substituida pela honestidade e integridade de políticos que fariam o bem para o povo. Enfim, tudo se resolveria.

No entanto, insistimos na individualidade, em não compreender e sim condenar. Tudo isso apenas destruirá tudo e todos.

Opte todos os dias pelo AMOR e veja a sua vida mudar, a sociedade mudar!!!!!

terça-feira, 26 de setembro de 2017

"Haveria coisa alguma difícil ao Senhor?"

Livros sempre foram fonte de inspiração em minha vida e nesta fase tão peculiar para uma mulher -  tornar-se mãe-, um deles está me ajudando a ter a visão que preciso para exercer com excelência meu papel. É o livro "Assim na terra como no céu" de Jeffrey R. Holland e Patricia T. Holland. Confesso que a maternidade era mais fácil na teoria. Na prática você descobre o que realmente é exigido, necessário para cuidar e amar aquele bebê tão lindo e fofo.
Sempre acreditei em meu papel como mãe como algo divino e ansiei pelo momento tão aguardado de segurar minha filha em meus braços pela primeira vez. No entanto, quando isso ocorreu, as, primeiras horas e os primeiros dias não foram como algo do tipo "amor à primeira vista"
As primeiras semanas são difíceis. Muitas coisas mudam drasticamente e a principal delas é a falta de descanso. Minha filha mamava a cada meia-hora, o que me dava um descanso de no máximo 10 minutos, quando eu conseguia. É exaustivo e você  então passa a administrar sua vontade e a vontade do bebê. E então descobri que amar um filho não era tão simples como muitos dizem. Mas, é quando você aprende o que é o amor de verdade. Por que você irá realmente se doar 100%. Num casamento você pode doar-se 100%, porém ainda consegue ,por exemplo , assistir sua série favorita e ir dormir quando o sono chega...já com um bebê, você não tem alternativas. Ou você aprende realmente a ser uma pessoa altruísta ou não terá sucesso.
Pode parecer estranho, mas é a verdade e acredito que tenha acontecido com muitas mães. Não que eu não amei minha bebê, mas percebi logo nas primeiras horas que não era como brincar de boneca ou ser babá. Eu seria responsável por uma vida, responsável pelo sucesso, fracasso, felicidade ou infelicidade de alguém.
Eu me senti culpada muitas vezes por não conseguir vencer meu egoísmo. Muitas noites eu estava ali amamentando aquela linda benção celestial e pensando: Quero dormir, dormir, dormir e dormir. É, você realmente passa a amar muito mais a sua mãe, a sua avó e todas as mulheres que valentemente, de forma abnegada se doaram dia a dia na educação de seus filhos.
Hoje, quase 2 anos depois do nascimento da minha pequena, tenho uma visão ampliada, real e encantadora da maternidade. Cada dificuldade e cada descoberta gera transformações importantes em nosso caráter, em nossa mente e em nosso coração.
A maternidade e a paternidade é uma aventura esplêndida, na qual seus medos e ansiedades são vencidos quando em parceria com Deus, você descobre o quão perfeito é tornar-se uma família. 
Voltando ao livro, a Patrícia T. Holland cita "Creio também que junto com a tarefa, recebemos o talento. [...] Os filhos também são Dele, e nunca devemos esquecer-nos disso, na alegria ou na tristeza. Contamos com um auxílio paterno a mais do outro lado do véu. Podemos dizer com os anjos:"Haveria coisa alguma difícil ao Senhor?" (Genesis 18:14)". Esta é a base de tudo. A maternidade não é tão simples, mas também não é tão complicada. É o meio pelo qual nos aperfeiçoamos e ajudamos nossos filhos a atingirem todo o seu potencial.

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Como entender um coração!

Você já se sentiu vazio? É uma das piores sensações. É diferente de se sentir sozinho. É querer amar e não poder, é querer felicidade e não percebê-la...

O vazio te deixa insensível. Afinal, seu coração te deixa só. E então sua mente alucina e desequilibra.

O caminho a percorrer é longo, estreito, incomodo e solitário. Mandar embora esse vazio parece ser impossível e você sente fraquejar. Tudo ao seu redor está contra você. Suas realizações não passam de meros acasos e o sucesso faz parte de um passado que não lhe pertence.

Como chegou aqui? Para onde ir? Eu quero ficar aqui. Está tudo bem, arriscar-me no escuro para quê? Chega de riscos, chega de perdas, chega de fracassos.

Mas depois de toda noite sombria e fria há um amanhecer...

E eu posso ver pequenos raios de luz que iluminam minha face e tocam meus pés mostrando-me uma estrada longínqua. E a luz aos poucos revela belezas que antes não via e a esperança inicia o processo de cura. E ao agir, o medo provocado pelo vazio começa a dissipar-se, dando lugar a fé.

Pela fé, os olhos da alma ganham vida e a cegueira que antes se abatia, agora já não existe.

Então, sua mente antes insana, reconhece a compreensão e lhe recorda suas experiências. Compartilha sua história e agora você sente orgulhoso. Sabe que nunca esteve só...Sabe que ao longo da vida escreveu uma bela história.

Então por que para agora? Você pode ir além? Nada impede, a não ser você mesmo.

Nunca espere receber para doar-se...

Nunca espere ser amado para amar...

Nunca espere o milagre antes que exerça a fé...

Nunca espere o apoio para dedicar-se a alguém...

Nunca espere o elogio para valorizar-se...

Nunca espere do mundo aquilo que está dentro de você...

Encerro com este trecho do Filme: Como estrelas na terra (http://www.taarezameenpar.com/)

"Abram as portas, afastem as cortinas...

O vento está preparado, agora deixe-o voar...

Tragam suas pipas, tragam suas cores...

vamos decorar a abóboda do céu...

Por que está tão preocupado?

Você está aqui como convidado à pedido da natureza...

O mundo foi criado...

Apenas pra você

Descubra por si só

Você sabe quem é

Você é o sol que irradia a luz

Você é o rio

Não sabia?

Flua...

Voe alto

Você encontrará seu propósito onde encontrar felicidade

Estagnação traz tristeza,

o frescor traz alegria

(...)

A vida é como um algodão doce de sonhos e esperança...

Saborei-o e guarde-o na palma de sua mão...

Se você tem sede

achará uma nuvem de chuva na esquina.

Não deixe que ninguém fique em seu caminho...

Seu potencial é infinito como o céu.

Você é o sol que irradia a luz.

Você é o rio...

Não sabia?

Flua...

Voe alto...

Você encontrará seu propósito onde encontrar felicidade."

Qual é a sua influência no mundo?

Observar é um de meus passatempos preferidos. Quando paramos para observar as pessoas e além disso as ouvimos, começamos a desenvolver um bom julgamento. Nos tornamos capazes de compreende-las e ajudar eficazmente.

O que percebo é que o maior inimigo do ser humano,infelizmente, é o seu próximo. Sim, porque nossas ações refletem no outro. Tudo o que dizemos e fazemos pode tornar uma pessoa feliz ou infeliz, com o risco de consequências a longo prazo.

Quantas pessoas você conhece que desistiram de acreditar na vida, no amor, na fé, na família e até perderam seus valores, tornando seu caráter corruptível... tudo devido a crueldade do homem e falta de amor. Há uma frase muito usual: "decepção não mata, mas ensina a viver". Concordo em parte, pois o que vejo é que muitas pessoas acabam sim, morrendo espiritualmente. Elas se tornam insensíveis, frias e sem esperança. Elas perdem o poder da fé. E deixar de acreditar no amor, na amizade e na fé, pode ser destruidor.


Reflita sobre sua influência no mundo.

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Quando não se quer a dor...

Amores do passado são coisas que muitos, se pudessem, apagariam da memória. E isso pela dor trazida...Mas, acredito que o problema não está na dor sentida, afinal o tempo realmente cura, e sim, na imobilidade que permanece para o próximo relacionamento. 

Talvez já tenhamos sentido felicidade o suficiente para se tornar amarga depois e tentativas o suficiente que nos fizeram fracos...

O coração parece perder lugar para a mente, e ela passa a controlar as ações...ela sabe reconhecer os limites do perigo e acabam blindando a alma para que não sofra mais. No entanto, isso deve ser temporário. Felicidade a dois só se obtém com a entrega ao outro, confiança, dedicação, atenção, carinho, amor, e ações onde podemos perceber a preocupação e importância que temos na vida de alguém.

Quando há decepções passadas tendemos a não repetir as mesmas ações. Começamos a limitar o que fazemos e muitas vezes começamos a agir de uma forma em que não somos nós. Passamos a viver uma nova versão de nós. Criamos esta nova versão com a intenção de finalmente não sofrer mais. Mas o custo de tal ação resulta com certeza na ausência de felicidade no relacionamento seguinte.

É triste perceber que muitas pessoas simplesmente brincam com os sentimentos das outras como se fossem qualquer coisa reutilizável. Você pode mudar o caráter de alguém se ferir seu coração ao ponto de deixar muitas cicatrizes. Essa pessoa pode não conseguir levantar-se mais e ser condenada a viver menos do que ela merece.

Seja o seu melhor para o seu amor...seja real e verdadeiro e viva, viva para ser feliz! Entregue-se de corpo e alma sem quaisquer receios!

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Será uma questão política ou social?

Todos que acompanharam as eleições neste ano de 2012 viram escândalos, denúncias e muita sujeira ser divulgada na mídia. Como estamos num período de grande avanço tecnológico e acessibilidade digital, a população opinou, criticou e fez suas ideias repercutirem nas redes sociais. O que mais me chamou a atenção foi a divisão entre PT e PSDB ser destacada e ser tema de acaloradas discussões como se existissem somente esses partidos no Brasil. E ainda como se um fosse o 'bom' e o outro o 'mal'. Discussões  sem fundamentos, ou melhor, todas baseadas no escândalo do mensalão. 
Bem, se formos investigar o histórico 'ficha limpa' dos partidos será que alguém escapa? Talvez somente os partidos que brigam por um lugar ao sol e nunca chegam a candidatura. Todo partido já teve em sua história um político que, podemos dizer, desonrou seu papel e não defendeu a causa do povo. Mas tudo isso gera muita discussão e não quero me ater a isto.
Para mim nossos problemas acabariam se mudássemos alguns pontos importantes na forma como compomos os políticos e também na forma como votamos. Para selecionarmos candidatos é preciso, primeiramente, não permitir que pessoas sem qualificação participem da política. Quero dizer que é preciso formação educacional em áreas como: Economia, Administração, Direito, etc. É ter um conhecimento de possibilidades, saber ver o social, analisar, encontrar soluções e fazer acontecer. Em segundo, toda pessoa tem que entrar na vida política com ideais sociais. Se é alguém que nunca teve sequer uma participação como voluntário em alguma causa da sua comunidade, como ela defenderá toda uma cidade, Estado ou Nação? As pessoas se preocupam em saber quais são as propostas que o candidato tem e não percebem que além disso temos que conhecer sua história de vida. Quem ele foi? Como cresceu? Que valores traz consigo? Sempre se empenhou em causas nobres? Trabalha pela comunidade? É um bom vizinho, amigo, parente? Quais são suas metas? Seus sonhos? Enfim, toda eleição acaba se centrando nos problemas sociais e nada disso ganha destaque. Porque não mudar isso? Depende de nós cidadãos exigir que cada político revele sua história de vida. 
Agora entra como votamos. Votar não é simplesmente ir na onda do político que está na moda. No cara que meu amigo gosta ou voto nele porque ele é desse partido. Votamos naquele que ao chegar no poder não irá esquecer das suas obrigações para com o povo. Mas aqui também entra uma questão importante, se temos a violência e a decadência de valores éticos e morais crescendo a cada dia, o cidadão que estamos formando valorizará aquele que também é como ele. 
Concluindo, a base da sociedade é cada um, individualmente. E enquanto não consertarmos o que há de ruim acontecendo na estrutura do nosso povo, nada mudará. E para consertar só é preciso ter EDUCAÇÃO de qualidade em nossos lares e em nossas escolas. Um cidadão aprende a ser crítico e muda seu ambiente para melhor após ampliar seu horizonte com bons livros e ideias.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

A dor da alma

Ao longo dos anos ouvi tantas vezes a palavra depressão, no entanto nunca conseguia ter ideia de seu real significado. E agora ela me assombra todas as noites e tenta se apossar das horas do meu dia.
É quase impossível explicar a causa, definir exatamente o que culminou essa situação. O fato é que abalou minha autoestima e confiança.

Os conflitos com os quais eu sempre convivi em sala de aula, em casa e nas situações do cotidiano se tornaram um grande peso, um problema sem solução. No início eu pensei que estava apenas incomodada ou irritada com algumas situações, pensei até serem sintomas da TPM. Como poderia assim ter sido. Dia após dia tudo só piorou...
Passei a me sentir sufocada e incapaz diante dos meus desafios. A situação só foi piorando a cada aula que eu entrava e começou a afetar minha vida pessoal. De uma pessoa doce, paciente e amável, passei a ser rude, impaciente e irritante. Minha mente se enchia de pensamentos negativos e nada motivadores. A solução - sair da sala de aula - foi um bom início para minha melhora, mas a cura é interior.

Hoje, ainda luto para expulsar o desânimo e voltar a acreditar em mim. Luto agora com a parte difícil do fracasso. Não queria ter tido esta experiência. Ela deteriora anos de muitas conquistas em um período curtíssimo de tempo.

Não é fácil, porque mesmo sua família e seus amigos não conseguem ajudar. Para muitos, talvez nem tenham percebido que por trás de um sorriso meu, estava alguém gritando por socorro e afundando em lágrimas. O ruim de ser forte é que quando você enfraquece é difícil assumir esse papel e receber a ajuda das pessoas.

A guerra você trava com sua alma, com sua mente e com seu coração. Fico me perguntando se faltou algo ao longo desses anos e agora meus sentimentos reprimidos explodiram como um vulcão em erupção e estão fazendo um estrago total. Mas, não encontro respostas.

O que posso dizer é que o ser humano é frágil. Muitas vezes tratamos as pessoas como se elas não tivessem sentimentos. Não podemos fazer assim. Cada palavra que sai da nossa boca pode iluminar a vida de alguém ou pode jogá-la nas trevas, onde talvez ela se perca e não encontre mais luz.

Sejamos mais cuidadosos com todos aqueles que convivem conosco. Ficar atentos a seus sentimentos é muito importante. O cuidar do outro é essencial. Nossa sociedade está doente na alma e por isso vemos tantas coisas ruins acontecendo. Precisamos resgatar a esperança!

Eu sei que depois de uma tempestade o sol brilha trazendo um recomeço. É esta esperança que me ajuda a superar este momento conturbado...

Seja uma luz na vida de alguém. Há muitos que precisam da sua ajuda!!!

PS: Acho que o segredo é apaixonar-se pela vida. Talvez essa pode ser uma das causas de uma depressão, você perde essa paixão emocionante e tão empolgante.

Se houvesse amor, tudo se resolveria.

Preconceito, violência, ideologias políticas e tantos problemas sociais que enfrentamos atualmente se resolveriam se houvesse amor. Esse amo...